sexta-feira, 20 de maio de 2016

MUITO PRÓXIMO - Secretaria de Educação do DF lançará concurso com 8.760 vagas


A Secretaria de Educação deve anunciar até a primeira quinzena de junho um concurso com 8.760 vagas para níveis médio e superior, incluindo cadastro reserva. A expectativa é de que os novos servidores sejam nomeados até o início de 2017, de modo que o próximo ano letivo já se inicie com reforço no corpo docente. São 1.590 vagas para professores e 1.330 para carreira de assistência à educação. Para reserva, serão selecionados 3.180 e 2.660, respectivamente.
Estes servidores cobrirão as aposentadorias, conforme o secretário de Educação, Júlio Gregório. “Essas vagas estão cobertas com contratos temporários. O concurso não vai representar elevação de custos, na medida em que vamos deixar de contratar temporários para contratar efetivos”, informa.
Por este motivo, ele reitera, o governo não está impedido de tocar o certame, mesmo estando no limite dos gastos com pessoal disciplinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).
Professor da rede pública de ensino, o deputado Reginaldo Veras (PDT) é um dos que levantam a bandeira da educação na Câmara Legislativa com mais veemência. Ele comemora a boa notícia: “É importantíssimo que este concurso saia nas próximas semanas, para termos segurança de que o ano letivo de 2017 se inicie com todos os professores em sala de aula”.
Importante é nomear
Para o Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF), é uma boa notícia. Mas, de acordo com  a diretora Rosilene Corrêa, “não adianta fazer concurso e não nomear”. Ela cita certame de 2014 para contratação de orientadores educacionais, que até hoje não foram chamados. O governo informou que não há previsão de fazê-lo.
A diretora do Sinpro-DF teme ainda que o número não seja suficiente para cobrir todas as vacâncias. “No ano passado, tivemos cerca de 800 aposentadorias e, neste ano, já estamos com mais de 300. Neste tempo,  tivemos pouquíssimas nomeações, menos de 200. Então, este número é preocupante”, destaca.
Tem redação
Dentre as 1.590 vagas para magistério, 1.200 são para atender o ensino básico, de 1ª a 4ª séries. As provas, que devem ocorrer entre setembro e outubro, serão ministradas pelo Cespe/UnB e terá redação.
A expectativa do governo é de que em novembro ou dezembro já se tenha o resultado final do certame. As informações são da coluna “Ponto do Servidor/JBr”.
FONTE: blogdofredlima.com.br



0 comentários:

Postar um comentário