segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Ensino municipal e estadual serão unificados em São Paulo

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito João Doria (PSDB) anunciaram parceria na manhã desta segunda-feira (9) para unificar os sistemas de educação estadual e municipal de São Paulo com um único calendário letivo, o uso do mesmo material didático e os mesmos ciclos de ensino ou anos letivos. Os governos também anunciaram parcerias em projetos de outras áreas (veja lista abaixo).
"Na educação, a integração das redes, um calendário único, começar as aulas e terminarmos juntos, o mesmo número de ciclos e material pedagógico. O aluno que sai de uma escola e vai para a outra para ele não ter problema”, afirmou o governador.
Apesar disso, Alckmin e Doria não passaram detalhes de como a parceria irá funcionar e delegaram aos respectivos secretários a função de esclarecer as dúvidas da imprensa. No entanto, os secretários não participaram da coletiva.
Questionado se a Prefeitura irá usar o mesmo material didático que já é adotado pelo estado, Doria não soube informar. “Nós vamos ouvir o secretário da Educação, nós estamos integrando. O secretário Nalini e o secretário Alexandre Schneider têm reuniões conjuntas a partir de amanhã [terça]. As aulas começam no dia 6, ainda temos um tempo, eles estão definindo isso”. 
Mais tarde, o secretário Schneider, no entanto, disse que as redes não serão unificadas. "Cada uma segue com sua identidade própria. Não haverá unificação curricular ou de materiais. E sim a identificação de oportunidades de atuação conjunta que facilitem a vida de professores, alunos e pais."
Ele explicou por meio da assessoria de imprensa que foi criado "um grupo de trabalho para propor medidas nessa direção em até 90 dias. A partir daí apresentaremos medidas concretas à sociedade, cuja implementação dependerá de discussão prévia com as duas redes."
"Nesse sentido, foram formados dois grupos de trabalho com representantes das duas Secretarias para analisar a viabilidade e apresentar propostas sobre:
1) Organização conjunta das Redes de Educação Básica
a) Adoção do Calendário Único;
b) Compatibilização dos Ciclos de Aprendizagem;
c) Compartilhamento de Programas Pedagógicos; e
d) Compartilhamento de espaços ociosos de salas de aula, nas suas Redes.
2) Ações de Integração dos Sistemas de Transporte Escolar no município de São Paulo.
3) Ações de Integração dos Sistemas de execução de Obras Escolares entre Fundação para o Desenvolvimento da Educação – FDE e a Secretaria Municipal de Serviços e Obras.
4) Ações conjuntas visando a ampliação de ofertas de vagas de Educação Profissional no Município de São Paulo.
5) Creches – As pastas deverão apresentar alternativas de cooperação visando a ampliação do número de vagas em creches, no município de São Paulo
O programa também prevê que a gestão municipal irá ocupar espaços ociosos dentro das escolas estaduais existentes. “Também ceder espaços para a Prefeitura, nós temos muitas escolas, às vezes muitas salas que podem ser utilizadas pelo município também”, declarou o governador.
Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia

0 comentários:

Postar um comentário