quarta-feira, 3 de maio de 2017

Dicas para evitar falsas vagas de emprego na internet.

Infelizmente existem algumas entidades fraudulentas que tentam enganar os solicitantes de emprego. A verdade é que qualquer pessoa mal-intencionada pode anunciar uma vaga falsa em jornais, sites, revistas, redes sociais e outras mídias. Segundo o Procon-SP, muitas agências de emprego atraem consumidores com promessas de vagas garantidas. Porém, quando vão se inscrever, os desempregados são informados de que, para conseguir o emprego prometido, precisarão fazer algum curso específico para aquele trabalho. O consumidor, acreditando na oferta, paga pelo curso, mas depois descobre que as vagas não existem. Trata-se de oferta enganosa, tipo de reclamação que aumentou 363% no último semestre. 
DICAS
  • Desconfie de todos aqueles que pedem dinheiro para começar a trabalhar (seja para cursos de treinamento, exames médicos ou qualquer outro motivo). 
  • Desconfie de publicações que oferecem cursos de aprimoramento pós-graduação, graduação, especialização, treinamento e etc.)
  • Nunca entre em grupos do WhatsApp (os perigos são vários, mas o principal é que qualquer pessoa do grupo tem acesso ao seu número de celular ou pode te enviar informações falsas e perigosas)
  • Vagas de emprego NÃO solicitam seus dados bancários para deposito do salário ao cadastrar o currículo pela internet.
  • Seja cético em relação a esquemas de “dinheiro fácil”. As fraudes das propostas para trabalhar de casa são muitos comuns. 
  • Antes de compartilhar um concurso verifique se ele está realmente acontecendo. Por exemplo, se for um concurso público verifique se há um edital através do site de inscrição.
  • Consulte o cadastro de reclamações do Procon e as redes sociais para verificar se existem reclamações contra a empresa em questão.
  • Se receber algum telefonema com proposta de emprego, deve antes de mais nada perguntar se quem está ligando é a empresa contratante ou a agência de seleção e se haverá alguma cobrança.
  • Se a pessoa que ligou não der a informação e dizer para ir até o local, deve-se então pegar o nome completo da empresa, o endereço e o telefone. Depois disso, faça uma pesquisa sobre a agência na internet antes de ir até lá.
  • Desconfie de cadastros para vagas em empresas ou instituições famosas como a Coca-Cola, Ambev, Sesi ou Senac, Extra, C&A e outras. Geralmente essas empresas tem um site especifico onde recebem currículos o ano todo, por serem conhecidas NÃO necessitam de divulgação através de outros meios.
  • Antes de enviar seus dados para uma grande empresa, é bom fazer uma pesquisa para ter certeza se o site em questão tem autorização dela para cadastrar currículos.
A promessa de emprego garantido também se trata de oferta enganosa, segundo o Procon. De acordo com a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos, Elaine Saad, somente empresas de recolocação voltadas para a orientação de profissionais sem emprego ou que desejam mudar de carreira são autorizadas a cobrar dos profissionais pelos serviços de consultoria e orientação de carreira, como elaboração e divulgação de currículo, preparação para entrevistas de seleção e orientação sobre o mercado de trabalho. “Emprego não se paga, não é algo que se vende”, diz. O Procon alerta que nenhuma consultoria ou agência garante efetivamente um emprego para o candidato e nem pode garantir em contrato que irá arrumar uma vaga.
Fonte: Com informações do site G1.globo.com 







0 comentários:

Postar um comentário