quarta-feira, 10 de maio de 2017

Escolas em todo o mundo estão cancelando os eventos dos Dias das Mães e dos Pais em um esforço para celebrar a diversidade e inclusividade após incidentes traumáticos envolvendo seus alunos.

A equipe da Escola Primária Albert McMahon, em Colúmbia Britânica no Canadá, enviou uma carta aos pais de seus alunos, indicando o cancelamento de eventos relacionados aos feriados. A carta diz:
Em um esforço para celebrar a diversidade, inclusividade e também nutrir nossos alunos que fazem parte de famílias não-tradicionais, temos decidido incentivar as celebrações em casa. Devido a isso, as crianças não vão fazer presentes na escola para dar no Dia das Mães e Dia dos Pais. Nós sentimos que cada família sabe a melhor maneira de comemorar. (Clique Aqui para ler a original em Inglês)
O diretor Angus Wilson confirmou que a carta foi enviada aos pais, mas ele observou que o cancelamento veio com uma razão válida. "O raciocínio não era acabar ou algum plano político", disse Wilson. "Em vez disso, houve um recente trauma envolvendo um aluno e seus pais. Como resultado, as salas de aula estão optando por não celebrar", acrescentou Wilson.
Escolas em todo o mundo estão cancelando os eventos dos Dias das Mães e dos Pais em um esforço para celebrar a diversidade e inclusividade após incidentes traumáticos envolvendo seus alunos. Uma escola primária na Australia se recusou a comemorar o "Dia das Mães" em um esforço para ser "inclusiva". A Moonee Ponds West Primary School, em Melbourne, chocou os pais, quando anunciou em um boletim informativo da escola que "não iria celebrar o Dia das Mães" em 2017. "Este ano não estaremos realizando uma parada para o Dia das Mães em Moonee Ponds West", disse o diretor Jeff Lyon. "Acredito que celebrar o Dia Internacional das Famílias é uma forma mais inclusiva de celebrar a riqueza, diversidade e complexidade de viver e amar como uma família no mundo moderno". 
As escolas nos EUA também estão se adaptando às famílias em mudança. Hoje, mais da metade de todas as crianças americanas não vivem nas chamadas famílias nucleares de dois pais tradicionais, quase 500 mil crianças americanas vivem em um lar de acolhimento a qualquer momento e aproximadamente um milhão de crianças nos Estados Unidos vivem com pais adotivos. Estimativas de crianças de pais gays, lésbicas e bissexuais nos Estados Unidos variam de 6 a 10 milhões de acordo com COLAGE (Crianças de Lésbicas e Gays Everywhere). Alguns especialistas acreditam que para essas crianças, acabar com as celebrações do Dia da Mães e do Pais na escola pode ser um passo na direção certa.
No Brasil, para evitar situações tristes ou constrangedoras, muitas escolas substituem o Dia das Mães e dos Pais pelo Dia da Família. Trazer a família para a escola nessa data é também uma forma de fazer uma reflexão sobre essas mudanças. Assim podemos dizer que muitas escolas já começaram a mudança, mas não todas. No entanto, já existe o consenso que o dia deve destacar a importância de todos os "pais" e cuidadores da criança. 


45 comentários:

  1. Uma criança conviver com pessoas possessas de demônios com certeza causa um trauma terrível, isso nada tem a ver com a aceitação na escola, é a destruição de uma mente ainda em formação, uma luta covarde contra crianças indefesas, malditos são estes professores que permitem isso dentro de suas salas de aula.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maldito o professor que não acolhe com afetividade e competência o aluno, independente da estrutura familiar que o mesmo possui.E o professor não tem que permitir ou não isso dentro da sala de aula, a EDUCAÇÃO é um direito garantido por lei, portanto toda criança a partir dos quatro anos de idade tem a obrigatoriedade e o direito a estar regularmente matriculada na escola. Informe-se mais e julgue menos.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. Parabéns Nilseia. 👏👏

      Excluir
    4. Seria melhor essa criança viver na rua,comendo lixo e sendo estuprada?

      Excluir
    5. A sra. deve ter uma legião deles dentro de si, deve se sentar no mesmo banco de igreja onde eles pregam. Leia os evangelhos direito e aponte onde que está que Jesus fez alguma diferença social ou espiritual das pessoas cujos grupos a sra. se refere. Menos oba-oba e mais estudo é igual canja de galinha: não faz mal para ninguém.

      Excluir
  2. O que seriam pessoas possessas de demônios????

    ResponderExcluir
  3. Essa pessoa que deve estar cheia de demônio por fazer um comentário ridículo como esse.

    ResponderExcluir
  4. Essa pessoa que deve estar cheia de demônio por fazer um comentário ridículo como esse.

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. A publicização no site é desnecessário, um deserviço totalmente fora de contexto. O Canadá está legislando como o Brasil ? Lá, como aqui usa-se um caso isolado para se abolir um costume religioso que perduram séculos de uma nação inteira? No Brasil , nas escolas públicas é repleta de alunos traumatizados, por não ter casa, comida, segurança, lazer, investimento na educação etc. Como se resolve isso? Abolindo dias comemorativos ?
    Se uma criança vive com dois homens gays ou que sejam mulheres, abolir o dia das mães, vai evitar um trauma? Então a escola está assumindo que viver dentro de um lar de gays é uma situação traumática. Pois como a criança vai enfrentar o contexto social heterossexual ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é um caso isolado. Não é apenas com configuração familiar não tradicional.
      O senhor já foi à alguma apresentação na escola dos seus filhos? A maioria dos pais nem sabe quem é a professora do seu filho, deixando todo o contato co a escola para a mãe, que hoje também trabalha fora, também não tem tempo, também tem que cumprir com as obrigações profissionais.
      Já fui a muitas apresentações e acompanhei a professora se desdobrando em atenção daqueles que choravam porque a mãe não havia chegado. Si, isso é um trauma para a criança, maior do do que os problemas sociais, que geralmente a criança não percebe, a falta de uma mãe ou um pai presente na escola faz muito estrago, ao ponto de estarmos passando por uma troca de valores, onde sequer a escola é respeitada.
      E outra, dia das mães é uma data comercial e educação religiosa deve ser dada em casa ou em templos.

      Excluir
    2. Eu vejo isso como o resultado nefasto de uma sociedade em completa decadencia. Pais se divorciando, familias de pais do mesmo sexo, filhos de pais solteiros e vai por ai. Na verdade, a escola e os professores nao podem serem responsabilizados por essa decadencia familiar, pois todos esses conflitos irao se refletir na sala de aula e o professor tera que se adaptar a essas tristes mudancas, mas o maior prejudicado, a vitima de toda essa catastrofe social, e a crianca, o filho, o jovem, pq eles nunca sao ouvidos, eles nao tem suas opinioes respeitadas, nao e dada a eles o poder de escolher a sua familia, os seus pais, a sua vida e o seu futuro.

      Excluir
    3. Comemorações de dia das mães, pais, e outros, nada tem a ver com religião ("abolir costume religioso"??). São datas meramente comerciais. Escola é para ensinar conteúdo de interesse científico, independente dos motivos de estarem abolindo as comemorações nas escolas, concordo com elas. Ano passado tive dois alunos que caíram no choro na apresentação que a direção nos obrigou a fazer porque as mães não puderam estar ali, estavam trabalhando.

      Excluir
    4. Traumático é estudar com um filho seu, que acredita que a sociedade não deve evoluir , que deve exercitar a hipocrisia de séculos atrás. Todos nos sabemos que o dia dos pais e das mães só foi feito pra aumentar o comércio.

      O trauma de alguém que não tem pai ou mãe é idêntico.

      Excluir
  7. Querem acabar com a família isso sim...
    Que acontecimento traumático? Nem falam...
    Os pais estão é delegando tudo pra escola, e o que acontece é que os pais não estão aparecendo nos eventos escolares...
    A criança ensaia e os pais não aparecem...
    Isso sim é traumático...
    Falta de responsabilidade dos pais...
    Mesmo os pais sendo gays (se for 02 homens -faz doi presentes no dia dos pais; se for 02 mulheres -faz 02 presentes no dia das mães)
    É só conversar com a criança. Crianças não são burras é só esclarecer...
    E filhos adotivos? Não são pais e mães?
    Sou contra não comemorar...
    Acho que tem que comemorar sim, conversando e mostrando pra essa família que os pais tem responsabilidades e uma delas e estar na escola quando tem algum evento (não apenas para cobrar do professor a educação -que muitas vezes nem é dada em casa)...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles não propõe isso!!!
      A proposta é que se comemore, A FAMILIA.... independente que família seja essa. Pais participatjvos ou não, hétero ou homo, adotivos ou biológicos!!!
      O que importa é a valorização do que se tem... é o amor incondicional!!

      Excluir
  8. Pra que comemorar? Quem tem seus pais sejam homossexuais, índios, gregos ou troianos que comemorem em casa!!!
    Muitas crianças vivem a realidade de ter sido abandonada por um dos pais.
    Constrangimento ,tristeza e sentimento de inferioridade, isso é traumático sim!
    Fim da família?
    Demônios? Perai...que chá vcs beberam??

    ResponderExcluir
  9. Acredito que carater, respeito e honestidades São valores ensenciais na formação do ser humano. Nós quanto professores temos obrigação de trabalharmos esses valores se quisermos ser admirados e respeitados pelos nossos alunos. Quanto a demônio?.... Para quem nunca viu ele está todos os dias na mente perversa e ma lingua ferina de muitos que se dizem seres pensantes e educadores. Caros amigos a essencia familiar está no respeito, no amor, no desejar o melhor para o outro e nao tem sobrenome nem cor... Uma criaça sem pais biológicos nao deixa de ser uma criança um ser humano, contudo é melhor ter uma familia acolhedora. Que seja, gays, lesbicas, negra, tanto faz... Do que ser um ser despatriado e sem identidade. Para quem usou o termo demônios se referindo a essas crianças procure um exocista você necesita caro (a) colega!

    ResponderExcluir
  10. O artigo aborda com respeito e a intolerância. E leio pessoas escrevendo demonios e professores Malditos? É, o mundo precisa sim de Educação! Meu Deus! O problema não é a escola e muito menos os professores! São esse tipo de gente que escreve isso!

    ResponderExcluir
  11. Podem me chamar de egoísta, mas eu sou mãe e acho lindo haver festinha de dia das mães na escola. Não acredito que isso seja motivo de trauma pra uma criança. Que tal um espaço de discussão pra que as crianças exponham seus pontos de vista e se abram pra não haver trauma. Acho a decisão de acabar com uma festa das mães e dos pais é um pouco radical demais e acaba parecendo uma forma de penalizar quem tem mãe e não de igualdade. As pessoas são diferentes, as famílias são diferentes, mas crianças de uma escola têm alguma figura em quem se espelham e esse é o papel de uma mãe e de um pai seja ele biológico, da família ou fora dela. Achei a decisão exagerada demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns!expôs sua opinião com respeito e será respeitada. Mas chamar criança de demonio e professor Maldito? Inconcebível. Abs

      Excluir
    2. Perfeita colocação. Isso tudo é plano para destruição das tradições familiares. Onde é que uma minoria dita as mudanças de comportamento de uma maioria? Só num estado totalitário. Numa democracia, vence a maioria. Quem não tiver mãe ou pai, não vá nesse dia. Eu não tenho pai e me sentia deslocado no dia dos Pais mas nem por isso traumatizei. Tem muito é dedo esquerdista nisso.

      Excluir
  12. Parecem que algumas pessoas não vivem neste mundo. Não comemorar o dia das mães e pais tá muito claro no texto, é uma forma inclusiva, ninguém desconsiderou os pais, porém vivemos numa sociedade onde a instituição família está se extinguindo, nas escolas 50% das crianças tem pais separados e quem cuida são os avós e tem uma porcentagem significativa que quem é totalmente responsável são esses avós... já tivemos muitos casos de crianças se isolarem, sofrerem na escola por não querem participar desses eventos, por conta de como sua família está estruturada, então ao invés de trabalhar dias específicos trabalharmemos o dia da família que a criança vai escolher quais as pessoas homenagear. Desta forma, não está desconsiderando quem tem uma família tradicional, mas sim incluindo todos as formas de família, respeitando a diversidade e as escolhas de cada um.

    ResponderExcluir
  13. Vocês são muito fascistas, eu tinha pai e mãe, no entanto nenhum deles podia comparecer ao eventos, mais tarde minha mãe foi viver fora do paise era ainda mais traumático... embora meus familiares comparecessem, nao eram o pai ou mae, por isso dia da familia me parece muito mais adequado.Não sejam binários, nem limitados a própria realidade, o mundo agradece... :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super concordo!!! Porque isso na verdade é tirar direitos de uns pra dar pra outros!

      Excluir
  14. Essa decisão é ridícula. Ñ adianta querer tirar dia das mães pra tentar enfiar goela abaixo a vontade de vcs
    Eu sou mãe e amo as homenagens que recebo
    E a alegria e satisfação dos meus filhos em fazer
    Quando ñ posso ir explico muito bem que ñ poderei e recebo da mão deles o cartão o abraço
    E digo mais o mundo só tem a piorar
    Pq essa data contribue para que os filhos amem e respeitem mais os seus pais
    Nessa data se volta uma atenção melhor é reflexiva nas escolas e instituições
    Por tanto isso é um horror na minha opinião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você gosta da homenagem, mas e a criança que não tem mãe? Que quem cria é o avô ou tio. Comemore na sua casa, com seus familiares. Não imponha uma situação para todos, como vem sendo feito há séculos. Não é só os filhos que precisam amar e respeitar seus pais, os pais precisam amar e respeitar seus filhos. Quantas crianças têm país e esses nunca apareceram numa reunião? Nem conhecem a/o professor(a) do seu filho? Isso é motivo de atenção e preocupação, não comemoração de dia das mães e pais.

      Excluir
  15. Olha acho q TDS tem direitos não achei legal não comemorar os dias das mães e pais,podia sim comemorar o dia das mães dos pais e dá família né eles tem direitos blz mas eu tbm tenho .

    ResponderExcluir
  16. Sou mãe, e sei o quanto meu filho se dedica para esse dia, acho linda as homenagens. Mas eu sei que muitas vezes ele não quer fazer isso. Ser mãe e pai vai muito além de uma homenagem na escola.É muito lindo ir lá e ser mãe/pai e depois,será que é tudo lindo assim?
    Sou a favor do dia da família, todos juntos. Não podemos ser tão esgoitas assim, pq um dia somente dedicado a uma pessoa ? E quem por alguma motivo não tem ?

    ResponderExcluir
  17. Mãe não tem que ser necessariamente a biológica,existem mães avós,mães pais,mães tias...e etc. Mãe é quem dá carinho,amor e cuidados...se se explicar isso para a criança,não haverá trauma algum.

    ResponderExcluir
  18. Se todos têm direito, como se afirma aqui, deveria permanecer o dia das mães, o dia dos pais e incluir o dia da família. Não há problema nisso. A questão é abolir um momento especial, afirmando-se que é para a inclusão. Como assim? Então, retiram-se os direitos da criança que quer participar desta atividade por conta de outra ou vice-versa. Outros alegam que é comercial, e por isso não deveria ter. Então, teríamos Natal e muito menos pessoas doando brinquedos/roupas para crianças que não têm família ou estrutura familiar, já que o evento também é comercial pra uma boa parte que não é cristã. A impressão que se tem é que uma criança que tem uma família, digamos, convencional, com pai, mãe e irmão é feliz e não deve ter um momento de felicidade, pois vai agredir ou deixar um colega triste e infeliz com isso. O ideal seria trabalhar esta diversidade e deixar a criança escolher quem deseja homenagem. Não sejamos ingênuos, todos nascemos de uma mãe, por mais que a biológica não seja a ideal. Portanto, menos intolerância.

    ResponderExcluir
  19. É... quando eles vem, eles vem destruindo tudo mesmo.
    Até as familias, tudo em prol dos direitos deles... homos
    Que triste...

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Complicado...todos temos alguém que nos ama e cuida.Ao invés de acabar com a comemoração por causa de uma minoria, que tal ampliar o conceito de mãe e pai...é homenagear quem exerce este papel, independente do gênero e do laço sanguíneo?

    ResponderExcluir
  22. A questão é complexa, e valem várias reflexões.
    Esse texto vale muito a pena....
    https://psicanaliseblog.com.br/2017/05/15/dia-da-familia-alternativa-democratica/

    ResponderExcluir
  23. Muitos falam que a situação é complexa. Na verdade é muito simples. Só se fala em atacar o dia dos pais e dia das mães porque o interesse é sim em destruir os valores da família. Já que querem incluir o tema "cuidadores", ao invés de destruir o que tradicionalmente se comemora, porque não serem o que pregam (ou seja aceitar a diversidade) e incluir o dia dos cuidadores. E tenho até a sugestão do mês: mês de agosto, que não possui datas comemorativas.

    ResponderExcluir