Organização contrata coordenador pedagógico

Entenda o que vai mudar com a reforma da educação.

Noticias falsas sobre a reforma da educação viralizaram na web. Mas o que realmente é verdade sobre esse assunto?  
      Ultimamente toda e qualquer informação na internet tem sido absurdamente distorcida por pessoas interessadas em dar conteúdo aos seus interesses partidários ou então para ganhar mais audiência em seu  site ou blog. Assim a internet tem sido entupida com todo tipo de mentira relacionada a assuntos sérios. E a reforma da educação não foi exceção, muitas noticias falsas sobre a reforma tem se alastrado pela rede. Daí surge pergunta, o que diz a proposta? 
A Proposta
A proposta estabelece turno integral e disciplinas focadas na área de interesse do estudante no ensino superior. Por exemplo: se o aluno quer ser engenheiro, o programa de ensino contemplará mais as Ciências Exatas. "A reforma vai enxugar os conteúdos ensinados nas salas de aula e permitir maior integração com a vida do estudante, que chega ao ensino médio já sonhando com seu futuro profissional", sustentou Mendonça na ocasião da apresentação dos resultados do Ideb. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo
O que Muda?
Segundo o Jornal Folha de S.Paulo todos os alunos do ensino médio devem cursar 13 disciplinas ao longo dos três anos. Com a mudança, a grade do 1º ano será comum a todos. Para o restante, haverá a opção de aprofundamento em cinco áreas: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e ensino técnico. Assim, o aluno poderá escolher em qual linha quer se aprofundar. O projeto ainda prever certificação de conhecimento, assim um aluno que por exemplo já sabe inglês pode se dedicar a outras matérias.

“Tem de haver uma maior conexão com a educação de nível médio e de nível técnico. A grande maioria das redes é separada, temos de aproximar mais para tornar a escola mais atrativa”, afirmou o Ministro Mendonça . Para ele, o formato da educação de nível médio do Brasil vem do século passado, quando as tecnologias não existiam. “O adolescente não se vê identificado com esse formato de escola que o Brasil oferece.”

Claro que muita coisa ainda precisa ser discutida, e cada um tem sua opinião sobre o assunto, afinal é do interesse de todos que a educação no Brasil melhore.

Comentários